Archive for the ‘tradução’ Category

Lançamento do openSUSE 12.2!

Anúncio do Lançamento

Caros usuários, desenvolvedores e geeks deste planeta – O openSUSE 12.2 está pronto para você! Dois meses a mais de trabalho de estabilização adicional resultou em um lançamento interestelar, repleto de “guloseimas”, mas estável como todos vocês estão acostumados.

A mais recente versão da distribuição Linux mais poderosa e flexível do mundo traz aceleração máxima em tudo com uma camada de armazenamento mais rápida no kernel Linux 3.4 e funções aceleradas na glibc e Qt, dando um desktop mais fluido e responsivo. A infraestrutura por baixo do openSUSE evoluiu, trazendo tecnologias novas porém amadurecidas como GRUB2 e Plymouth e os primeiros passos na direção de uma revista e simplificada hierarquia do sistema de arquivos UNIX. Os usuários irão notar que polimos os recursos existentes trazendo uma experiência de usuário aprimorada a todos. O sistema de arquivos btrfs vem com tratamento de erros melhorado e ferramentas de recuperação, o GNOME 3.4, que tem se desenvolvido rápido, trás uma rolagem suave para todas as aplicações e estreia um gerenciador de contatos e configurações do sistema reformulados, enquanto o Xfce tem um localizador de aplicações aprimorado.

“Estamos orgulhosos desta versão, mantendo os elevados padrões de qualidade habituais do openSUSE.” disse Andrew Wafaa do Conselho (Board) do openSUSE. “O atraso no cronograma, causado por nosso crescimento nos últimos dois anos, significa que temos que trabalhar em escalar nossos processos. Agora esta versão saiu e com a próxima conferência openSUSE de outubro em Praga, a comunidade vai ter tempo e oportunidade para trabalhar nisso.”

As mudanças mais notáveis estão nas seguintes áreas:

Preferences-system-performance.png Performance
Do kernel para o desktop, o openSUSE 12.2 traz um aumento de velocidade: o kernel Linux 3.4, tem uma camada de armazenamento mais rápido que previne o bloqueio durante grandes transferências, glibc 2.15, a biblioteca básica que melhora o desempenho de muitas funções, especialmente em sistemas de 64 bits, systemd que permite um inicialização mais rápida e o KDE 4.8.4 que é baseado no Qt 4.8.1 para tornar o desktop mais rápido.
Icon-distribution.png Evolução
O openSUSE adota os últimos desenvolvimentos das tecnologias Linux assim que estáveis. O inicializador GRUB2 é agora o padrão, os executáveis estão localizados em /usr/bin, e durante a inicialização e o desligamento o plymouth 0.8.6.1 fornece, sem cintilação, transições e animações atraentes.
Icon-cleanup.png Polimento
GNOME 3.4 introduz uma rolagem suave em todas as aplicações, um reformulado sistema de configurações e um gerenciador de contatos mais polido. O Xfce 4.10 tem um localizador de aplicações melhorado e permite painéis verticais. O gerenciador de arquivos Dolphin é tão bonito, quanto rápido.
Icon-new.png Inovação
XOrg 1.12 introduz suporte para dispositivos “multitouch” e implementações “multi-seat”. O Mozilla Firefox 14 suporta as tecnologias mais recentes da Internet. O software renderizador 3D llvmpipe permite ao Gnome Shell e máquinas virtuais usarem composição, mesmo quando não há placas 3D presentes. O GIMP 2.8 e o Krita 2.4 fazem processamento livre de imagens e pinturas naturais competitivo com as ferramentas proprietárias. O reprodutor Tomahawk promete fazer com que ouvir música em seu computador seja uma experiência social.
Icon-wiki.png Estabilidade
LibreOffice 3.5 continua a refinar a experiência de uso da suíte de escritório livre com muitas adições e melhorias. Os aplicativos de e-mail e calendário do KDE 4.8.4 aumentaram a estabilidade, enquanto a próxima geração do sistema de arquivos btrfs agora tem melhorado o tratamento de erros e suas ferramentas de recuperação.
Icon-yast.png Gerenciamento
O kernel Linux 3.4 permite a limitação do uso da CPU em grupos inteiros de processos. A nova versão do systemd oferece uma função de cão-de-guarda que supervisiona os serviços sob seu controle, assim como uma nova ferramenta de gerenciamento de processos. Administradores de sistemas se beneficiarão de um novo conjunto de ferramentas Digital Forensics/Incident Response .
Icon-feature.png Novidades
Um conjunto consistente de ferramentas científicas ​​trazem aplicações de matemática, tais como computação numérica, plotagem e visualização para o openSUSE. O simulador astronômico Stellarium permite explorar o céu noturno sem um telescópio. Os programadores poderão desfrutar da versão 1.0.2 da linguagagem Go do Google, bem como as mais recentes padronizações da Linguagem C++, implementadas no GCC 4.7.1 eQt Creator 2.5.

Acompanhando estas mudanças técnicas, o time de documentação produziu uma grande revisão nos manuais de referência e introduziu mudanças para facilitar aos contribuidores da comunidade escrever a documentação para o openSUSE.

Para mais detalhes sobre as últimas inovações que estão no openSUSE 12.2, visite opensuse.org/12.2.

Processo de lançamento e suporte

Como de costume, esta versão continuará a ser suportada por pelo menos dois ciclos de lançamento + 2 meses. Atualmente, o openSUSE 12.3 está agendado para daqui a seis meses, porém o lançamento da versão 12.2 atrasou dois meses. Como o projeto está atualmente repensando o processo de engenharia e lançamentos, esta agenda provavelmente poderá sofrer modificações.

Uma série de mudanças já foram implementadas para o processo de desenvolvimento do openSUSE, com a equipe de lançamento testando cenários de projetos para distribuir a carga de trabalho de integração e a equipe do Open Build Service tendo atualizado a plataforma de armazenamento com SSDs e usando imagens pré-instaladas para configurar rapidamente e construir máquinas virtuais . Mais mudanças, certamente, serão decididas depois do openSUSE Summit em Orlandoe da Conferência openSUSE de outubro em Praga. Esteja lá se você quiser fazer a diferença!

Vamos baixar!

Você pode baixar o openSUSE 12.2 em software.opensuse.org/122

Os usuários que atualmente executam o openSUSE 12.1 podem atualizar para o openSUSE 12.2 usando as instruções deste link. Os usuários que têm o Tumbleweed corretamente configurado irão migrar automaticamente para a nova versão sem qualquer esforço adicional!

Por favor comente na página de anúncio no news.opensuse.org!

Divirta-se!

fonte: http://pt.opensuse.org/Release_announcement

Anúncios

Guias rápidos e manuais para o openSUSE 11.3

Olá pessoal!

A equipe de tradução brasileira do openSUSE, está feliz em anunciar o lançamento da tradução da documentação do openSUSE 11.3 em pt_BR dos seguintes guias/manuais:

  • Guia Rápido do Novell AppArmor
  • Guia Rápido de Instalação
  • Guia Rápido do KDE
  • Guia Rápido do GNOME
  • Manual de Inicialização

Estes foram atualizados de suas respectivas versões 11.2 para 11.3. Além disso estamos orgulhosos de incluir nesta lista a tradução do seguinte manual

  • Guia do Usuário GNOME

Com mais de 100 páginas dá uma boa visão da área de trabalho GNOME.

Todos os manuais/guias estão disponíveis em:

http://code.google.com/p/opensuse-startup-pt-br/downloads/list

Agradecemos a todos que colaboraram na tradução, em especial a Ísis Binder por sua monstruosa colaboração.

Obrigado.

O openSUSE 11.3 acaba de sair!

ay, July 15th, 2010 by Bryen Yunashko Digg!

Olá pessoal,

Após alguns meses sem postar, segue a tradução do anúncio de lançamento do openSUSE 11.3, feito pelo Bryen Yunashko, membro do Conselho do openSUSE:

11.3 is here
O openSUSE 11.3 está aqui!

O Projeto openSUSE está feliz em anunciar o lançamento da última encarnação do openSUSE, com suporte à sistemas 32-bit e 64-bit. O openSUSE 11.3 vem empacotado com novos recursos e atualizações, incluindo o SpiderOak para sincronizar seus arquivos pela Internet de graça, o Rosegarden par edição gratuita de seus arquivos de áudio, indexação aprimorada com o Tracker e atualizações no Mozilla Firefox e Thunderbird.

Além destes novos recursos, o openSUSE também fornece suporte a netbooks e ao sistema de arquivos Btrfs. Os usuários podem ver suporte a hardware aprimorado com o kernel Linux 2.6.34, os drivers de vídeo atualizados e o suporte para a próxima geração da computação interativa para os touchscreens como o HP TouchSmart.


O openSUSE continu sua tradição de entregar as populares áreas de trabalho KDE, GNOME e Xfce e agora também fornece a área de trabalho leve LXDE. Com o GNOME, você pode usar a última versão 2.30.1 ou dar uma olhada no futuro GNOME 3.0. Ou escolher o KDE SC 4.4.4 para as últimas atualizações. Todos eles são bem integrados e polidos como costumam ser na distribuição openSUSE.

Clique nas capturas de tela das áreas de trabalho para uma visão completa ou veja a coleção completa das capturas de tela aqui.

GNOME Shell in GNOME 3.0
GNOME Shell no GNOME 3.0

Plasma Desktop on KDE SC 4.4.4

Área de trabalho Plasma no KDE SC 4.4.4

Para servidores e plataformas de desenvolvimento, os administradores podem ter a vantagem dos novos serviços MariaDB e MySQL Cluster bem como o Conntrack para filtrar os pacotes de rede para o iptables. Os desenvolvedores irão apreciar a gama de ferramentas disponível com o GCC, GDB e Mono e IDEs como o Netbeans, Qt-Creator e muitas outras. Isto tudo em cima das inúmeras bibliotecas disponíveis através do openSUSE Build Service (OBS).

Visite nossa página de destaques do produto para uma lista detalhada dos novos recursos.

A próxima versão será o openSUSE 11.4 em março de 2011. Obrigado e divirta-se!

fonte: http://news.opensuse.org/2010/07/15/opensuse-11-3-is-here/

LiveCDs do openSUSE LXDE

Olá pessoal,

Segue a tradução de uma notícia interessante no mundo openSUSE:

Nós temos!

http://en.opensuse.org/Derivatives#Unofficial_updated_LXDE_live_CDs

Obrigado ao Dmitry serpokryl (O autor do  SOAD – NT: um openSUSE mínimo com Enlightment), por tornar isto possível!

ISOS i586 e x86_64 estão disponíveis! Eles fornecem os pacotes mais recentes do LXDE como o pcmanfm 0.9.2

Agora é sua vez, baixe, teste e relate problemas para que eu possa corrigi-los! Oh e também, você pode instalá-lo ;)

Por fim,

Divirta-se!

Andrea

fonte: http://lizards.opensuse.org/2010/03/13/opensuse-lxde-live-cds

Para ressaltar, toda a inclusão do LXDE no openSUSE 11.3, é feita pelo membro da comunidade Andrea Florio. Num próximo post vou relatar minhas aventuras para empacotar usando o Build Service.

abraços

Os repositórios do KDE no openSUSE

Olá pessoal!

Segue a tradução de partes de um e-mail da lista opensuse-kde sobre o funcionamento dos repositórios do KDE no openSUSE, depois de muitas perguntas sobre os repositórios STABLE, UNSTABLE, FACTORY e KDE43:

LEIA ESTE RESUMO
Se tudo que você quer é uma versão funcional do KDE, fique com a que vem na distro quando você a instala. Tudo o mais poderá quebrar seu sistema a qualquer hora e sem aviso porque eles *sempre* estão mudando.

Se você quiser as últimas versões lançadas apenas dos aplicativos que não fazem parte do ‘núcleo do KDE’ (por ex.:
amarok e digikam) use o repositório KDE:Backports.

Se você quiser a última versão lançada (incluindo Betas e RCs) do KDE (área de trabalho e aplicativos) use o repositótio KDE:KDE4:Factory:Desktop.

Se o KDE fizer um lançamento quando o KDE:KDE4:Factory:Desktop estiver ocupado, a equipe do KDE pode escolher criar um repositório adicional (por ex.: KDE:42, KDE:43) para empacotar a última versão.

Assim que o KDE:KDE4:Factory:Desktop voltar a ficar liberado, estes repositórios adicionais irão *desaparecer*. Se você decidir que deve ter a última versão e alterar para os repositórios específicos, esteja avisado que eles irão desaparecer novamente em alguns meses.

* Isto significa que se você precisa ter a última versão do KDE sempre você terá que ALTERAR seus repositórios volta e meia, não há como mudar isto. O desenvolvimento para a próxima versão e não os usuários tem prioridade neste repositórios específicos. Para manter-se com o upstream você terá que mudar do KKFD para KDE:{versão} e de volta para o KKFD a cada poucos meses. *

Se você quiser tornar isto simples, fique com o KKFD até ele voltar a mover-se novamente.

Isto é tudo que você precisa saber por hora. Normalmente as únicas versões disponíveis do KDE que você pode esperar ter disponíveis são:
1) A versão que está no último lançamento da distro em STABLE
2) A versão para o próximo lançamento da distro em FACTORY
3) O ramo em desenvolvimento (bleeding edge/trunk) do KDE em UNSTABLE

Qualquer outro repositório é temporário e não há garantia que ele ainda esteja disponível amanhã. Se você usa um deles é seu trabalho estar alerta a qualquer alteração neles. Fique com os repositórios acima e tudo bem. Se você escolher usar um repositório temporário porque você *tem* que ter a última versão, não reclame do layout do repositório, a alternativa é não fornecer eles.
FIM DO RESUMO

…(descrição mais detalhada dos repositórios)…

Cordialmente,
Tejas

PS: Toda esta informação foi obtida ao ler as páginas da wiki

fontes: http://lists.opensuse.org/opensuse-kde/2010-01/msg00046.html (email original) e http://www.freetechie.com/blog/opensuse-kde-4-repositories-explained/ (post)

O openSUSE 11.2 agora é Gold Master!

Segue a tradução do e-mail do coolo sobre o openSUSE 11.2 estar em Gold Master (versão final):

Olá,

O 11.2 agora é ‘gold’, o factory foi reabilitado e publicado.

Eu já publiquei o distribution/11.2/repo e já está em
vários mirrors, então você está apto a fazer um
zypper dup para ir do openSUSE 11.2 RC2 para o GM.

Também criamos os dados repomd, então espero que
o portal de software tenha os dados do 11.2 em breve.

Saudações, Stephan

Para quem tem o 11.1 instalado e quer atualizar ‘para o openSUSE 11.2 o procedimento, via zypper é o seguinte (como root):

  • altere todos os repositórios para o 11.2 (remova os desnecessários se quiser – recomendado);
  • ‘zypper clean’ (opcional – para limpar os repositórios);
  • ‘zypper ref’ (para atualizar estes repositórios recém alterados);
  • ‘zypper in zypper’ (para atualizar a pilha de gerenciamento de softwares);
  • ‘zypper dup -d’ (opcional – caso prefira baixar todos os pacotes antes de atualizar)
  • ‘zypper dup’ (para atualizar a versão – dependendo dos repositórios que você tem pacotes serão atualizados, removidos, terão downgrade, etc)
  • SuSEconfig (roda uns scripts do openSUSE)
  • reinicie a máquina

Ou espere mais dois dias, baixe o DVD e atualize seu sistema. (Os liveCDs são recomendados apenas para instalações limpas)

abraços 😉

fontes http://lists.opensuse.org/opensuse-factory/2009-11/msg00137.html e http://en.opensuse.org/Upgrade/11.2

Disponível o último ‘release candidate’ do openSUSE 11.2

Olá pessoal,

Segue abaixo a tradução do anúncio do openSUSE 11.2 RC2:

É isto pessoal! Estamos quase lá para o openSUSE 11.2. Hora de baixar o último ‘release candidate’ do 11.2 e descobrir os últimos bugs escondidos para deixar o camaleão pronto para o lançamento final. Este lançamento inclui o kernel, Samba e Firefox atualizados e mais.

Este lançamento deve estar quase pronto para a marca ‘gold master’, mas ainda temos há para descobrir bugs. Este lançamento não deve ser implantado em sistemas em produção, mas deve estar pronto para os primeiros usuários  e contribuidores que querem ajudar nos testes e desenvolvimento do 11.2.

Alterações desde o openSUSE 11.2 RC 1

O Release Candidate 2 inclui poucos pacotes novos e muitos dos bugs mais irritantes do RC 1 foram corrigidos para este lançamento. Os novos pacotes incluem:

  • Linux kernel 2.6.31.5
  • SeaMonkey 2.0
  • Firefox 3.5.4
  • Samba 3.4.2
  • xorg-x11-server 1.6.5

Uma lista mais completa pode ser encontrada na the wiki e uma lista atualizada dos pacotes no Factory pode ser encontrada no DistroWatch.

O 11.2 está ficando fantástico. Quer capturas de tela? Nós temos! Veja-as aqui e/ou adicione-as você mesmo.

Bugs mais irritantes

Como este é um ‘release candidate’, ainda estamos procurando por bugs mais críticos. No entanto, neste ponto do ciclo estamos quase prontos para chamar o 11.2 RC 2 como pronto para produção. Não conhecemos nenhum bug que valha a pena ser mencionado, no entanto as imagens ISO para instalação via Internet irão chamar o repositório Factory. A  URL dos repositórios precisa ser alterada de /factory/repo/oss para /factory-snapshot/repo/oss manualmente.

Você pode encontrar mais sobre como adicionar repositórios na wiki do openSUSE.

Se qualquer novo bug crítico aparecer, ele será listado na wiki do openSUSE.

Testes! testes! testes!

Como você pode ver, o 11.2 RC 1 tem alguns bugs incômodos, mas podem existir outros que ainda não encontramos. Se você quer ter certeza que a versão final do 11.2 seja quase livre dos bugs incômodos, precisamos de sua ajuda para encontrar, relatar e corrigir estes bugs escondidos.

Para aprender mais sobre os testes no, visite as páginas de Testes na wiki do openSUSE. Para acompanhar o processo de testes e desenvolvimento, nós sugerimos que você se inscreve na lista de discussão openSUSE-Factory, e entre no canal #openSUSE-Factory na rede Freenode para discutir o desenvolvimento do openSUSE.

Baixe o Release Candidate 2 hoje!

O que você está esperando? Baixe o RC2 hoje! Os downloads estão disponíveis em software.opensuse.org/developer/ agora.

Note, se você quiser testar o LiveCD em uma máquina sem unidade de CD-ROM, você pode copiá-lo para um pendrive USB com o seguinte comando:

dd if=imagem.iso of=/dev/sdX bs=4M

Substitua “imagem.iso” com o nome da imagem ISO que você baixou e substitua “sdX” com o nome de dispositivo atual do seu pendrive USB. Seja cuidadoso! Isto irá apagar o dispositivo de destino, então tenha certeza que você tem o nome de dispositivo correto e faça um bakup de qualquer dado!

A versão final do 11.2 está agendada para ser lançada dia 12 de novembro de 2009. Veja o calendário detalhado na wiki.

Estamos na reta final. Um muito obrigado a todos os contribuidores que participaram no ciclo do 11.2. Sem vocês não teríamos o openSUSE.

fonte: http://news.opensuse.org/2009/10/29/final-opensuse-11-2-release-candidate-available/