Anúncio de lançamento do openSUSE 12.3

Caros usuários, desenvolvedores e geeks deste planeta - O openSUSE 12.3 está pronto para você! Seis meses de trabalho com estabilização adicional resultou em um lançamento interestelar, estamos felizes em trazer o melhor mix que o Software Livre e de Código Aberto tem para oferecer, além do nosso já tradicional e conhecido tempero verde – estável, amigável e divertido.

Como este foi um ciclo de lançamento mais curto do que o normal, muita atenção foi dada para os detalhes, assim podemos dar-lhe um produto de qualidade pronto para uso. Esta versão da distribuição Linux, a mais poderosa e flexível do mundo, possui requintes finais na estrutura de inicialização e gerenciamento de pacotes, um polido e brilhante ambiente para o seu desktop, além de um toque de nuvem para seu servidor.

Destaques

Como este foi um ciclo mais curto do que o normal, muita atenção foi dedicada para os detalhes.

Icon-distribution.png Retoque
openSUSE 12.3 concluiu a integração de systemd e proporciona uma melhor experiência de log do sistema com journald. O Gerenciamento de pacotes recebeu atenção especial para deixar as ferramentas gráficas trabalharem de forma mais confiável e um novo tema também traz uma experiência consistente de boot para desktop. O openSUSE mudou-se o tamanho de 1 GB para nossas Live images e a plataforma ARM fornece uma estável versao do openSUSE 12.3 para ARMv7 para esta arquitetura excitante enquanto um primeiro preview de imagens ARM 64bittambém está disponível.
Icon-cleanup.png Polindo
Os últimos desktops trazem um polimento adicional para os usuários com muito manuseamento rápido metadadosnovo gerenciamento de impressão e melhor integração do bluetooth e do KDE Plasma Desktop, GNOME Shell com suas notificações, uma melhor gestão de arquivose conta também com a integração para o MS Exchange.
Icon-feature.png Características inovadoras
openSUSE 12.3 traz novas tecnologias para usuários como a inclusão de PostgreSQL 9.2 que vem com suporte nativo JSON (estilo NoSQL). OMariaDB tornou-se o padrão ao invés do MySQL. Esta é a primeira versão do openSUSE com OpenStack um completo “Folsom” para os fãs de nuvem e esta estreiando o lançamento do E17 como desktop e gerenciadores de janelas impressionantes.
Preferences-system-performance.png Avançando
openSUSE avança com a inclusão de aplicativos atualizados. DigiKam 3.0 vem com capacidades muito expandidos para processamento em lote de imagens e novos filtros e melhorias com plugins; as principais aplicações PIM receberam atualizações com a evolução, uma pasta de pesquisa automaticamente atualizada e verificação ortográfica, um filtro rápido do Kontact pesquisa os conteúdos de e-mail e tem um editor melhorado. As ferramentas de desenvolvimento como o KDevelop, MonoDevelop e Valgrind tem apoio Android preliminar; bibliotecas de desenvolvimento, como GTK3 e plataforma de desenvolvimento do KDE estão incluídos com o novo lançamento. Esta versão também traz suporte adequado a UEFI para hardware x86_64 e experimental suporte para hardware Secure Boot habilitado.

Para usuários

  • Plasma Desktop Widgets

  • GNOME Applications

  • E17

Logo-kde.png KDE
KWin traz o OpenGL para as máquinas virtuais e mais suporte para gerenciamento de cores, monitor. Introduziu também uma melhor gestão de impressão com um assistente mais novo e um inteligente e um gerenciador de atualização totalmente remodelado (apper 0.8), que mostra e descreve os pacotes não confiáveis ​​e pacotes automaticamente baixados para preparação de atualização. Veja este grande introdução para Plasma Desktop no openSUSE 12.3.
Logo-gnome.png GNOME
GNOME 3.6 apresenta novas notificações, bem mais inteligentes, incluindo uma redesenhada Bandeja de Mensagens, panorama atividades e o gerenciador de arquivos Nautilus com layout melhorado e nova tela de bloqueio que fornece uma visão atraente quando o dispositivo está bloqueado, além de funcionalidades úteis como controle de mídias.
Icon-desktop.png Xfce, awesome, Sawfish, Enlightenment 17
Melhorias de desktop incluem um Xfce atualizado que traz um gerenciador de arquivos por abas Thunar com uma melhor manipulação de marcador e melhorias extensas no desempenho e estilo no modo drop-down do xfce4-terminal (0.6.0), que mantém o terminal que pode ser rapidamente acessado através de um atalho de teclado. Novo no openSUSE 12.3 é o Sawfish, um gerenciador de janelas extensível usando um Lisp baseado em linguagem script. Este novo é incrível, altamente configurável, é a próxima geração do gerenciador de janelas X. Muito rápido e extensível, destinados a fortalecer usuários e desenvolvedores. O Enlightenment 17, também conhecidos simplesmente como E17, é um gestor de janelas para sistemas X Window, podendo ser usado sozinho ou em conjunto com outro ambiente de trabalho tais como GNOME ou KDE.

Para Admins

  • SUSE Studio preview image

  • PostgreSQL

  • GNOME Boxes

Icon-network.png Virtualização
O Virtualbox 4.2 traz suporte para limitar a largura de banda de rede IO, melhorou também o desempenho 3D e suporte melhorado a dispositivo de rede. As atualizações KVM e QEMU para 1.3.0 melhorou bastante a pilha USB como dispositivo de armazenamento em massa e suporte a USB3, bem como MSI / MSI X-suporte para o controlador xHCI. Esta versão inclui o primeiro grande lançamento “Boxes,” um pedido de utilização de sistemas remotos a máquinas virtuais. Ele oferece uma interface bonita e simples para lidar com qualquer número de conexões usando Spice como protocolo, com detecção automática de formato de máquina virtual e uma variedade de outras conveniências em uma interface bonita.
Icon-wiki.png Base de dados
12.3 Alteração do MySQL para MariaDB como padrão. O MariaDB foi lançado com o 11.3 de volta em 2010 e ao longo dos anos provou para que veio. Apoio JSON nativo foi adicionado em PostgresSQL (9.2), que fornece um mecanismo eficiente para a criação e armazenamento de documentos para a web APIs. Tipos de gama permitirá aos desenvolvedores criar melhor calendário, científico e aplicações financeiras.
Logo-openstack.png Nuvem
12.3 é a primeira versão do openSUSE com pacotes completos para OpenStack, a principal fonte para plataforma aberta de computação em nuvem. Nós agora temos todas as ferramentas necessárias para configurar e se comunicar com uma nuvem em seu sistema ou através de uma API remotamente. Em cima disso, os pacotes de Grizzly (próxima versão do OpenStack a ser lançado em abril) já esta sendo trabalhadas e estará disponível para 12.3.

Para Desenvolvedores

  • Anjuta

  • QtCreator

  • KDevelop

Maintenance.png IDEs e ferramentas
O Anjuta (3.6) com melhorias de integração com o git. QtCreator (2.6) com as configurações de ‘kits’ oferecendo para o qual tipo de dispositivo esta a desenvolver. KDevelop (4.4) apresenta uma nova tela de boas-vindas que ajuda você a começar um projeto de forma intuitiva. Novo também no 12.3 é o Sistema de Controle de Versão Distribuído Fossil, que oferece uma série de características únicas, como a funcionalidade distribuída bugzilla wiki e blog; modo de sincronização automática para reduzir a bifurcação inútil e fusão, e uma interface web build-in
Icon-security.png Linguagens de programação e bibliotecas
Mono 3 suporta o novo async C # 5.0. Embora Python 2.7.3 continua a ser o padrão, Python 3.3.0 já está disponível, trazendo uma grande variedade de alterações. Python-Qt4 Qt suporta 5 agora. A Plataforma de Desenvolvimento KDE introduz um SDK mais abrangente para Plasma e apoio GTK 3.6 add para cross-fading e transições, animações CSS e sombras borrão.
Icon-factory.png openSUSE ferramentas
KIWI (5.04.37) com suporte para criação de imagens para placas baseados em ARM, para o gerenciador de pacotes apt-get/dpkg e btrfs cria imagens de live ISO. O Open Build Service OSC cliente de linha agora suporta a criação e liberando atualizações de manutenção para o openSUSE.

Sob o capô

  • Booting Linux 3.7

  • LibreOffice in action

  • YaST configuring your system

Icon-kernel.png Kernel
O kernel Linux 3.7 oferece uma ampla gama de melhorias, variando de correções de bugs para melhorias de desempenho e do fluxo habitual e constante de suporte a novos hardwares. Alguns destaques:

  • Raid 10 com suporte para o mapeamento de dispositivos
  • Dispositivo persistente SATA para SSD e HD de economia de energia (oportunista) suspender e as ferramentas do kernel e do sistema.
  • Diffs instantâneo com o Btrfs, desativar cópia na gravação em uma base por arquivo e Anchova 0.1.1 para snapshots por usuários e finalmente LVM provisionados instantâneos
  • Perfis de desempenho com perf traço
  • Maior desempenho TCP (Fast Open / Cedo retransmitir / Filas pequenas) e maior resistência ao temido “bloat tampão ‘
  • SMBv2 apoio protocolo, bem como NFS estável 4.1
  • Maior segurança com suporte a módulos do kernel assinado, mais forte sandboxing para sshd e mais
  • Mais rápido e mais estável Nouveau driver NVidia, suportando hardware mais novos
Icon-console.png Ferramentas de sistema

  • Suporte para fontes de áudio Bluetooth e som surround virtual em PulseAudio
  • Reescrito o backend do zypp, PackageKit para uma melhor integração com o PackageKit cross-distro e a atualização de software via ambiente gráfico, o apper e a ferramenta de instalação
  • Esta versão também traz suporte UEFI adequado para hardware x86_64 e suporte experimental para hardware com Secure Boot habilitado. Leia este blog para mais informações e saber como usá-lo no wiki.
Icon-pendrive.png Live Mídia
As imagens live do KDE e GNOME são agora concebidos para suportar escrita, iniciado e instalado a partir de um disco USB ao inves de um CD, por consequencia, são agora cerca de um 1 GB cada. Eles agora possuem ricos recursos e que incluem:

  • O LibreOffice 3.6 completo
  • GIMP!
  • O ambiente java openJDK
  • Conjunto agradável de recuperação do sistema e ferramentas de backup, incluindo:
    • Gparted, o gerente de partição amigável e poderoso para discos
    • Grsync, uma interface gráfica para o rsync e uma ferramenta de backup muito útil
    • Dd_rescue GNU e PhotoRec, ferramentas de recuperação de dados
Icon-help.png CD de Resgate
12.3 agora vem com um Live CD baseado ao Xfce projetado para proporcionar um ambiente leve e eficaz de aplicativos poderosos para recuperar os dados perdidos, fazer backup de dados existentes, editar partições do disco e acessar os canais de ajuda do openSUSE. Entre outros, ele fornece as seguintes aplicações:

  • Gerente gparted e do YaST partição do disco para criar e modificar partições
  • Subconjunto de módulos YaST para ajudar com a recuperação do sistema: gerenciamento de inicialização, gerenciamento de dispositivos de rede
  • Dd_rescue GNU e PhotoRec para a recuperação de dados perdidos ou corrompidos
  • Grsync uma GUI rsync, útil para backups
  • Lftp: um recurso de cliente FTP rico
  • Um leve web-browser (Midori), XChat IRC para bate-papo, e um leitor de pdf para ler manuais nesse formato
Dister-mechanic.png SUSE Studio
SUSE Studio usuários podem esperar a disponibilidade do openSUSE 12.3 desde a data de lançamento, e suporte para atualizar appliances existentes logo depois. Isso significa que será possível criar facilmente o seu próprio sistema operacional para dispositivos de desktop em nuvem, ou portáteis baseados no openSUSE 12.3 com uma seleção de pacotes personalizados, obras de arte (artwork), manuscritos e quaisquer outras propriedades. Você pode compartilhar o seu appliance ou também ver alguns dos outros appliances compartilhados em SUSE Gallery.

“6 meses de colaboração aberta por nossa comunidade Internacional de Software Livre, mais uma vez resultou em um grande produto.”, Disse Michael Miller, vice-presidente da SUSE. “É ótimo ver novamente o openSUSE trazer um produto estável e não ultrapassado para seus usuários.”

Processo de apoio e lançamento

Como de costume, esta versão vai continuar a receber correções de bugs e atualizações de segurança por pelo menos mais dois ciclos de lançamento a cada 2 meses. Atualmente, o openSUSE 13.1 está previsto para daqui oito meses.

Para uma visão mais detalhada dos novos recursos visite opensuse.org/12.3.

Esperando o que? Faça já o seu download!

Downloads do openSUSE 12.3 podem ser encontrados em software.opensuse.org/123

Usuários utilizando versão mais antiga do openSUSE podem atualizar para o openSUSE 12.3 via instruções neste link. Usuários que possuem uma configuração adequada a instalação Tumbleweed irão migrar automaticamente para a nova versão sem qualquer esforço adicional!

Obrigado!

openSUSE 12.3 representa o esforço conjunto de milhares de desenvolvedores que participam de nossas distribuições e projetos fornecidos com ele. Os colaboradores, dentro e fora do projeto openSUSE, devem estar orgulhosos deste lançamento, e eles merecem um“Muito Obrigado” ‘por todo o trabalho duro e cuidado que tiveram. Esperamos que o 12.3 seja a melhor versão do openSUSE, e que ajude a incentivar o uso do Linux em todos os lugares! Esperamos que todos vocês se divirtam enquanto usam o openSUSE e esperamos ansiosos por trabalhar com vocês para próximo lançamento!

 

fonte: http://pt.opensuse.org/Release_announcement

Lançamento do openSUSE 12.2!

Anúncio do Lançamento

Caros usuários, desenvolvedores e geeks deste planeta - O openSUSE 12.2 está pronto para você! Dois meses a mais de trabalho de estabilização adicional resultou em um lançamento interestelar, repleto de “guloseimas”, mas estável como todos vocês estão acostumados.

A mais recente versão da distribuição Linux mais poderosa e flexível do mundo traz aceleração máxima em tudo com uma camada de armazenamento mais rápida no kernel Linux 3.4 e funções aceleradas na glibc e Qt, dando um desktop mais fluido e responsivo. A infraestrutura por baixo do openSUSE evoluiu, trazendo tecnologias novas porém amadurecidas como GRUB2 e Plymouth e os primeiros passos na direção de uma revista e simplificada hierarquia do sistema de arquivos UNIX. Os usuários irão notar que polimos os recursos existentes trazendo uma experiência de usuário aprimorada a todos. O sistema de arquivos btrfs vem com tratamento de erros melhorado e ferramentas de recuperação, o GNOME 3.4, que tem se desenvolvido rápido, trás uma rolagem suave para todas as aplicações e estreia um gerenciador de contatos e configurações do sistema reformulados, enquanto o Xfce tem um localizador de aplicações aprimorado.

“Estamos orgulhosos desta versão, mantendo os elevados padrões de qualidade habituais do openSUSE.” disse Andrew Wafaa do Conselho (Board) do openSUSE. “O atraso no cronograma, causado por nosso crescimento nos últimos dois anos, significa que temos que trabalhar em escalar nossos processos. Agora esta versão saiu e com a próxima conferência openSUSE de outubro em Praga, a comunidade vai ter tempo e oportunidade para trabalhar nisso.”

As mudanças mais notáveis estão nas seguintes áreas:

Preferences-system-performance.png Performance
Do kernel para o desktop, o openSUSE 12.2 traz um aumento de velocidade: o kernel Linux 3.4, tem uma camada de armazenamento mais rápido que previne o bloqueio durante grandes transferências, glibc 2.15, a biblioteca básica que melhora o desempenho de muitas funções, especialmente em sistemas de 64 bits, systemd que permite um inicialização mais rápida e o KDE 4.8.4 que é baseado no Qt 4.8.1 para tornar o desktop mais rápido.
Icon-distribution.png Evolução
O openSUSE adota os últimos desenvolvimentos das tecnologias Linux assim que estáveis. O inicializador GRUB2 é agora o padrão, os executáveis estão localizados em /usr/bin, e durante a inicialização e o desligamento o plymouth 0.8.6.1 fornece, sem cintilação, transições e animações atraentes.
Icon-cleanup.png Polimento
GNOME 3.4 introduz uma rolagem suave em todas as aplicações, um reformulado sistema de configurações e um gerenciador de contatos mais polido. O Xfce 4.10 tem um localizador de aplicações melhorado e permite painéis verticais. O gerenciador de arquivos Dolphin é tão bonito, quanto rápido.
Icon-new.png Inovação
XOrg 1.12 introduz suporte para dispositivos “multitouch” e implementações “multi-seat”. O Mozilla Firefox 14 suporta as tecnologias mais recentes da Internet. O software renderizador 3D llvmpipe permite ao Gnome Shell e máquinas virtuais usarem composição, mesmo quando não há placas 3D presentes. O GIMP 2.8 e o Krita 2.4 fazem processamento livre de imagens e pinturas naturais competitivo com as ferramentas proprietárias. O reprodutor Tomahawk promete fazer com que ouvir música em seu computador seja uma experiência social.
Icon-wiki.png Estabilidade
LibreOffice 3.5 continua a refinar a experiência de uso da suíte de escritório livre com muitas adições e melhorias. Os aplicativos de e-mail e calendário do KDE 4.8.4 aumentaram a estabilidade, enquanto a próxima geração do sistema de arquivos btrfs agora tem melhorado o tratamento de erros e suas ferramentas de recuperação.
Icon-yast.png Gerenciamento
O kernel Linux 3.4 permite a limitação do uso da CPU em grupos inteiros de processos. A nova versão do systemd oferece uma função de cão-de-guarda que supervisiona os serviços sob seu controle, assim como uma nova ferramenta de gerenciamento de processos. Administradores de sistemas se beneficiarão de um novo conjunto de ferramentas Digital Forensics/Incident Response .
Icon-feature.png Novidades
Um conjunto consistente de ferramentas científicas ​​trazem aplicações de matemática, tais como computação numérica, plotagem e visualização para o openSUSE. O simulador astronômico Stellarium permite explorar o céu noturno sem um telescópio. Os programadores poderão desfrutar da versão 1.0.2 da linguagagem Go do Google, bem como as mais recentes padronizações da Linguagem C++, implementadas no GCC 4.7.1 eQt Creator 2.5.

Acompanhando estas mudanças técnicas, o time de documentação produziu uma grande revisão nos manuais de referência e introduziu mudanças para facilitar aos contribuidores da comunidade escrever a documentação para o openSUSE.

Para mais detalhes sobre as últimas inovações que estão no openSUSE 12.2, visite opensuse.org/12.2.

Processo de lançamento e suporte

Como de costume, esta versão continuará a ser suportada por pelo menos dois ciclos de lançamento + 2 meses. Atualmente, o openSUSE 12.3 está agendado para daqui a seis meses, porém o lançamento da versão 12.2 atrasou dois meses. Como o projeto está atualmente repensando o processo de engenharia e lançamentos, esta agenda provavelmente poderá sofrer modificações.

Uma série de mudanças já foram implementadas para o processo de desenvolvimento do openSUSE, com a equipe de lançamento testando cenários de projetos para distribuir a carga de trabalho de integração e a equipe do Open Build Service tendo atualizado a plataforma de armazenamento com SSDs e usando imagens pré-instaladas para configurar rapidamente e construir máquinas virtuais . Mais mudanças, certamente, serão decididas depois do openSUSE Summit em Orlandoe da Conferência openSUSE de outubro em Praga. Esteja lá se você quiser fazer a diferença!

Vamos baixar!

Você pode baixar o openSUSE 12.2 em software.opensuse.org/122

Os usuários que atualmente executam o openSUSE 12.1 podem atualizar para o openSUSE 12.2 usando as instruções deste link. Os usuários que têm o Tumbleweed corretamente configurado irão migrar automaticamente para a nova versão sem qualquer esforço adicional!

Por favor comente na página de anúncio no news.opensuse.org!

Divirta-se!

fonte: http://pt.opensuse.org/Release_announcement

Versionamento do openSUSE

Primeiramente desculpem pela demora excessiva em postar algo. Sorry ;-)

Abaixo a tradução do post/e-mail do Andreas Jaeger sobre os resultados finais da votação para a escolha de como será feito os números das versões do openSUSE:

A votação para determinar o versionamento terminou e o “old school” (modelo antigo/atual) ganhou com 55% (de 98 participantes – N.T.: nesta segunda rodada votaram apenas os “membros”). Obrigado a todos que participaram nas duas votações e nas discussões sobre os tópicos.

Como o Coolo disse na lista do projeto, gostaríamos de fazer uma pequena correção na numeração:

Não teremos uma versão .0 mas apenas versões .1, .2, .3. Já que nossas versões saem em três meses, a versão de novembro será sempre a .1, a de julho .2 e a de março .3.

O plano é que a próxima versão será chamada openSUSE 12.1 e lançada dia 10 de novembro de 2011! Dois anos após, dia 14 de novembro de 2013 – teremos a versão openSUSE 13.1.

As próximas quatro versões serão chamadas:

  • Novembro de 2011: openSUSE 12.1
  • Julho de 2012: openSUSE 12.2
  • Março de 2013: openSUSE 12.3
  • Novembro de 2013: openSUSE 13.1

Resultados detalhados para membros openSUSE logados estão disponíveis na página da enquete no connect e eu os reproduzo também aqui:

  • A: “old school” (modelo antigo/atual): Como usamos hoje mas apenas contando o número a direita até 3:
    55% (54 votes)
  • B: “Fedora style” (estilo Fedora): Apenas inteiros:
    29 % (28 votes)
  • C: “Ubuntu style” (estilo Ubuntu): AA.MM:
    16 % (16 votes)

Isto também foi consistente com os resultados da primeira votação pública.

Note que o openSUSE não tem uma numeração maior e menor, mesmo que pareça assim. Não existe, atualmente, nenhuma diferença entre o que faríamos para o openSUSE 11.4 ou 12.0 ou 12.1 – e nenhum sentido em falar sobre o openSUSE 11 ou a família openSUSE 11. No passado também não tínhamos nenhum processo sobre como nomear a próxima versão (quando aumentar qual parte do número).

Penso que este novo versionamento ainda seja consistente com o antigo, mas também é um aprimoramento já que agora está claro que mudaremos o primeiro dígito a cada 2 anos. A primeira votação mostrou que metade de nossos usuários preferem um versionamento baseado em datas e a outra em numeração consecutiva. Dependendo do seu ponto de vista, você pode ver isto como uma mistura dos dois ou como uma numeração consecutiva ;)

Agora é hora de tornar o openSUSE 12.1 uma grande versão!

abraços

fonte: http://lizards.opensuse.org/2011/04/06/versionitis/http://lists.opensuse.org/opensuse-project/2011-04/msg00064.html

 

Guias rápidos e manuais para o openSUSE 11.3

Olá pessoal!

A equipe de tradução brasileira do openSUSE, está feliz em anunciar o lançamento da tradução da documentação do openSUSE 11.3 em pt_BR dos seguintes guias/manuais:

  • Guia Rápido do Novell AppArmor
  • Guia Rápido de Instalação
  • Guia Rápido do KDE
  • Guia Rápido do GNOME
  • Manual de Inicialização

Estes foram atualizados de suas respectivas versões 11.2 para 11.3. Além disso estamos orgulhosos de incluir nesta lista a tradução do seguinte manual

  • Guia do Usuário GNOME

Com mais de 100 páginas dá uma boa visão da área de trabalho GNOME.

Todos os manuais/guias estão disponíveis em:

http://code.google.com/p/opensuse-startup-pt-br/downloads/list

Agradecemos a todos que colaboraram na tradução, em especial a Ísis Binder por sua monstruosa colaboração.

Obrigado.

openSUSE 11.0 chega ao fim da vida

Olá pessoal,

<!–

Apenas para ciência de vocês, hoje acabou o tempo de vida do openSUSE 11.0, conforme anúncio:

http://lists.opensuse.org/opensuse-announce/2010-07/msg00013.html (em inglês).

Aqueles que ainda tiverem o 11.0 instalado, sugiro atualizá-lo para uma versão mais recente, 11.3 de preferência.

abraços ;)

O openSUSE 11.3 acaba de sair!

ay, July 15th, 2010 by Bryen Yunashko Digg!

Olá pessoal,

Após alguns meses sem postar, segue a tradução do anúncio de lançamento do openSUSE 11.3, feito pelo Bryen Yunashko, membro do Conselho do openSUSE:

11.3 is here
O openSUSE 11.3 está aqui!

O Projeto openSUSE está feliz em anunciar o lançamento da última encarnação do openSUSE, com suporte à sistemas 32-bit e 64-bit. O openSUSE 11.3 vem empacotado com novos recursos e atualizações, incluindo o SpiderOak para sincronizar seus arquivos pela Internet de graça, o Rosegarden par edição gratuita de seus arquivos de áudio, indexação aprimorada com o Tracker e atualizações no Mozilla Firefox e Thunderbird.

Além destes novos recursos, o openSUSE também fornece suporte a netbooks e ao sistema de arquivos Btrfs. Os usuários podem ver suporte a hardware aprimorado com o kernel Linux 2.6.34, os drivers de vídeo atualizados e o suporte para a próxima geração da computação interativa para os touchscreens como o HP TouchSmart.


O openSUSE continu sua tradição de entregar as populares áreas de trabalho KDE, GNOME e Xfce e agora também fornece a área de trabalho leve LXDE. Com o GNOME, você pode usar a última versão 2.30.1 ou dar uma olhada no futuro GNOME 3.0. Ou escolher o KDE SC 4.4.4 para as últimas atualizações. Todos eles são bem integrados e polidos como costumam ser na distribuição openSUSE.

Clique nas capturas de tela das áreas de trabalho para uma visão completa ou veja a coleção completa das capturas de tela aqui.

GNOME Shell in GNOME 3.0
GNOME Shell no GNOME 3.0

Plasma Desktop on KDE SC 4.4.4

Área de trabalho Plasma no KDE SC 4.4.4

Para servidores e plataformas de desenvolvimento, os administradores podem ter a vantagem dos novos serviços MariaDB e MySQL Cluster bem como o Conntrack para filtrar os pacotes de rede para o iptables. Os desenvolvedores irão apreciar a gama de ferramentas disponível com o GCC, GDB e Mono e IDEs como o Netbeans, Qt-Creator e muitas outras. Isto tudo em cima das inúmeras bibliotecas disponíveis através do openSUSE Build Service (OBS).

Visite nossa página de destaques do produto para uma lista detalhada dos novos recursos.

A próxima versão será o openSUSE 11.4 em março de 2011. Obrigado e divirta-se!

fonte: http://news.opensuse.org/2010/07/15/opensuse-11-3-is-here/

Como criar um LiveUSB a partir do LiveCD

Olá pessoal!

Traduzi um artigo da wiki em inglês e resolvi postá-lo no blog também. Segue o ctrl-c ctrl-v. Lembrando que este procedimento só é válido a partir do openSUSE 11.2 e futuros. Para as versões anteriores use meu outro tutorial.

Criar um LiveUSB

Baixe o DVD ou LiveCD de sua escolha na página de download e proceda da seguinte maneira:

Atenção
O programa dd irá destruir todos os dados atualmente existentes no pendrive USB. Por favor, tenha certeza de que o pendrive não contém nenhuma informação importante. Também, tenha cuidado aonde você envia a imagem ISO, já que o dd irá escrever para qualquer destino que você apontar, mesmo que seja seu disco rígido.

Instruções para o Linux

Se você já está executando uma máquina Linux, siga estas instruções:

1. Conecte seu pendrive USB e aprenda como o seu pendrive USB é reconhecido pelo sistema:

# ls -l /dev/disk/by-id/*usb*

Irá exibir algo parecido com o abaixo, com sdX sendo o dispositivo atual (por exemplo, sdb).

lrwxrwxrwx 1 root root  9 2010-03-05 18:22 /dev/disk/by-id/usb-SanDisk_Cruzer_Colors+_4527710EBF819BC0-0:0 -> ../../sdX
lrwxrwxrwx 1 root root 10 2010-03-05 18:22 /dev/disk/by-id/usb-SanDisk_Cruzer_Colors+_4527710EBF819BC0-0:0-part1 -> ../../sdX1

2. Desmonte o pendrive USB e use este comando (como root) para gravar a imagem em seu pendrive USB.

  • Substitua /dev/sdX com o dispositivo USB aprendido no comando acima.
  • Substitua o nome da imagem ISO abaixo pelo nome atual da imagem ISO que você baixou.
# umount /dev/sdX
# dd if=/path/to/iso/openSUSE-11.2-KDE4-LiveCD-i686.iso of=/dev/sdX bs=4M;sync
169+1 records in
169+1 records out
710934528 bytes (711 MB) copied, 77.9798 s, 9.1 MB/s

Instruções para o Windows

Se você estiver executando um sistema operacional Windows, as seguintes instruções se aplicam:

1. Conecte seu pendrive USB e encontre a letra da unidade que corresponda ao seu pendrive USB na janela “Meu computador”. A nova unidade que aparecer após conectar seu pendrive é a letra da unidade que você irá usar.

2. Baixe a ferramenta em linha de comando dd for windows e use as intruções acima ou use um utilitário de gravação de imagem como o Win32DiskImager

  • Descomprima o arquivo e execute o Win32DiskImager. Uma janela irá aparecer.

image:LiveUSB_w32diskimager_application.png

  • Selecione sua imagem ISO clicando no ícone de pasta próximo a caixa “Image File” e navegue até o diretório aonde sua imagem ISO está. Se você não ver sua imagem, digite “*.iso” na caixa “Nome do arquivo”.

image:LiveUSB_win32diskimager_file_selection_hack.png

  • Selecione a letra da unidade do seu pendrive USB da lista suspensa “Device”. Se você não ver a letra da unidade correta, confira se seu pendrive USB está conectado apropriadamente e clique no botão atualizar (duas setas em um círculo).
  • Por fim, clique no botão “Write” e aguarde alguns minutos. Uma vez a gravação termine você poderá sair do programa e “Remover com segurança” seu pendrive USB.

Criar partição no espaço restante

Por padrão, o pendrive USB irá se comportar com um LiveCD, quando você desligar, todos os dados serão perdidos. Criando uma nova partição na qual o sistema Live possa gravar, torna o openSUSE portátil: um sistema operacional que você pode usar em qualquer computador.

  • Com as seguintes instruções uma nova partição /dev/sdX2 será criada para salvar suas alterações.
  • O openSUSE irá usar esta nova partição para armazenar dados, mas você verá o sistema Live com um grande arquivo do sistema.
  • O tamanho mínimo do pendrive USB é 1 GB, mas quanto maior, melhor já que haverá mais espaço para gravar dados.

Aqui está um script que cria a segunda partição automaticamente. Seu propósito é:

  • Listas as partições
  • Criar a nova partição
  • Verificar que está concluído
  • Gravar no pendrive USB
#!/bin/bash
# liveUSBparticao.sh
# Cria uma partição gravável no LiveUSB
if [ "$1" = "" ]; then
	echo "execute o script com /dev/sdX como argumento"
	exit
fi
fdisk $1 << EOF  # inicia o fdisk (editor da tabela de partições) na partição /dev/sdX
n                # adiciona uma nova tabela de partições
p                # partição primária (1-4)
2                # número da partição (1-4)
                 # primeiro cilindro (usando o valor padrão)
                 # último cilindro (usando o valor padrão)
t                # tipo de partição
2                # número da partição (1-4)
83               # valor hexadecimal (digite l no fdisk para a lista)
w                # gravar tabela no disco e sair
EOF
SECONDPART=${1}2
dd if=/dev/zero of=$SECONDPART bs=4K count=2

Salve o script, dê a ele permissão de execução e execute o seguinte comando como root, com /dev/sdX sendo a localização atual do pendrive USB (por exemplo /dev/sdb).

# chmod +x liveUSBparticao.sh
# sh liveUSBparticao.sh /dev/sdX

O script usa o comando fdisk.Veja man fdisk para mais detalhes.

abraços ;)

fonte: http://pt.opensuse.org/Live_USB

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.